Voltar
20 junho 2013 12h01

PSI-20 cai mais de 2% com 19 cotadas em baixa

O índice PSI-20 recua 2,17% para 5.719,22 pontos, com 19 cotadas a descer e uma a negociar em alta. Entre as principais praças europeias a tendência também é de perdas superiores a 2%, com os investidores a reduzirem a exposição às acções depois de Ben Bernanke ter dito que o programa de estímulos da Fed poderá terminar em meados de 2014.
 
Por cá, os títulos que mais pressionam são os da Jerónimo Martins, que recua 2,71% para 16,505 euros por acção.
 
O sector da banca destaca-se pela negativa, num dia em que os juros implícitos na dívida pública portuguesa registam subidas acentuadas. O BCP recua 4,00% para 0,096 euros e o BES declina 3,71% para 0,674 euros. O BPI declina 3,69% para 0,913 euros e o Banif recua 2,00% para 0,98 euros.
 
A petrolífera Galp Energia perde 1,72% para 12,315 euros e é das que mais pressionam o índice principal. No sector da electricidade, a EDP perde 1,55% para 2,536 euros e a EDP Renováveis recua o,48% para 3,769 euros. A REN, que gere a rede eléctrica nacional, desce 0,66% para 2,244 euros por acção.
 
A Mota-Engil é a única cotada do índice principal que ganha território e avança 0,25% para 2,368 euros, num dia em que o Caixa BI revê em alta o preço-alvo da construtora de 2,55 para 2,80 euros. A cotada passou a integrar a lista de preferidas do banco de investimento.
 
Nas telecomunicações, a Portugal Telecom recua 1,15% para 3,005 euros e prolonga o mínimo de 1996 que revisitou na sessão de quarta-feira. O Goldman Sachs reduziu o preço-alvo da operadora liderada por Henrique Granadeiro devido a receios relativos à Oi. A Zon Multimédia desce 2,59% para 3,794 euros e a Sonaecom declina 2,06% para 1,568 euros.