Voltar
23 maio 2024 10h29

Recuperação económica da Zona Euro acelera em maio

A recuperação económica da Zona Euro acelerou em maio, com as novas encomendas a aumentarem ao ritmo mais rápido em mais de um ano, graças ao dinamismo do setor dos serviços, enquanto a indústria continua estagnada.

O índice PMI (Purchasing Managers Index) "flash" composto da atividade na Zona Euro da S&P Global, compilado pelo banco alemão HCOB, situou-se em 52,3 pontos em maio, contra 51,7 pontos em abril, o que representa o nível mais alto dos últimos 12 meses.

"É provável que a Zona Euro cresça 0,3% no segundo trimestre, afastando o espetro da recessão", afirmou o economista-chefe da HBOC, Cyrus de la Rubia, no relatório, prevendo ser "possível um crescimento do PIB de quase 1%" no conjunto do ano.

"O crescimento é impulsionado principalmente pelo setor dos serviços, cuja expansão atingiu o quarto mês consecutivo. A indústria transformadora é cada vez menos um entrave ao crescimento, enquanto o otimismo quanto à produção futura voltou a aumentar neste setor", acrescenta o analista.

De acordo com o relatório, foram registados aumentos mais fortes na atividade empresarial na Alemanha, enquanto a França registou um declínio na atividade total após um ligeiro aumento no mês anterior.

O emprego subiu em maio, uma vez que as empresas responderam ao crescimento das novas encomendas aumentando a sua força de trabalho, embora o ritmo de crescimento tenha sido mais lento em França do que na Alemanha.

As taxas de inflação dos custos dos fatores de produção e dos preços cobrados abrandaram em maio, mas em ambos os casos permaneceram acima da média pré-pandemia.

A confiança das empresas atingiu o nível mais elevado desde fevereiro de 2022, dado o maior otimismo quanto à trajetória futura da atividade empresarial.