Voltar
15 maio 2013 11h06

Remuneração dos gestores da Parpública diminuiu 22% em 2012

A remuneração dos membros do conselho de administração da Parpública totalizou no ano passado os 294 mil euros, um valor que representa menos 21,5% do que os quase 375 mil euros do ano anterior.
 
De acordo com o relatório anual da “holding” do Estado, divulgado esta terça-feira, a remuneração anual do presidente da empresa, Joaquim Reis, desceu de 119 mil para 82 mil euros.
 
No documento é explicado que a remuneração dos membros dos órgãos sociais da Parpública em vigor em 2012 foram objecto de reduções específicas no âmbito das orientações para o sector empresarial do Estado para a redução de custos, a que se juntaram as decorrentes do Estatuto do Gestor Público aprovado no ano passado.
 
Nesse âmbito, passou a ser proibida a utilização de cartões de crédito e outros instrumentos de pagamento por gestores públicos tendo por objecto a realização despesas ao serviço da empresa, o que já vigorava na Parpública, a que se somou a proibição do reembolso aos gestores de despesas de representação pessoal.
 
Os administradores da “holding” do Estado também não auferiram qualquer remuneração adicional pelo desempenho de funções de administração noutras empresas do grupo.
 
No capítulo relativo ao cumprimento das obrigações legais, o relatório anual de 2012 refere ainda que relativamente ao limite ao crescimento de endividamento, fixado em 5% para 2012, a Parpública conseguiu reduzir o seu nível de endividamento em 6% face ao ano anterior.
 
Já no âmbito do plano de redução de custos, o grupo reduziu os gastos com pessoal em 48% entre 2010 e 2012 e o fornecimento e serviços externos em 45%.
 
Os gastos com pessoal passaram de 3,4 milhões de euros em 2010 para 1,8 milhões em 2012. Já os gastos com órgãos sócias diminuíram, nesse período, de 451,5 milhões para 334,7 milhões de euros.