Voltar
04 julho 2013 15h23

Rio esconde análise à crise no Governo

A assessoria de imprensa de Rui Rio proibiu os órgãos de Comunicação Social de captarem imagens, som e de escreverem qualquer linha sobre a intervenção do autarca portuense num almoço-debate do International Club of Portugal, que tinha convidado os jornalistas.
 
“Como cidadão estou preocupado com a situação do país. Não estou preocupado só hoje, já estou há muito tempo”, afirmou Rio à entrado do evento, recusando comentar “a espuma dos dias”.
 
“As coisas não acontecem por acaso, nem o que estamos a viver é fruto das últimas horas ou dos últimos anos, é fruto de algo muito mais lá para trás”, reforçou o autarca, considerando que “estado do país resulta do desgaste do regime”.
 
“Ou somos capazes de arranjar soluções para salvar o regime, ou isto não pode acabar bem”, acrescentou, adiantando que a culpa não pode ser atribuída só aos políticos.
 
Apesar de estar marcado há várias semanas, o tema da intervenção - Portugal - crise económica ou política? - acabou por ganhar relevância depois das demissões de dois ministros nos últimos dias, que colocaram em risco a coligação que sustenta o Governo. E Rui Rio lidera há três mandatos consecutivos um executivo de coligação com o CDS-PP.
 
Além disso, o autarca tem sido um dos nomes apontados com mais frequência para a sucessão de Pedro Passos Coelho na liderança dos social-democratas. Dois factores que alimentaram o interesse público sobre a sua leitura da actual crise política, ameaçando agravar a crise económica, que apenas foi ouvida por perto de meia centena de convidados. Entre eles Rui Moreira, candidato independente à sua sucessão, que conta com o apoio de Paulo Portas.
 
À entrada para o almoço num hotel do Porto, quando estas condições restritivas foram comunicadas, Rui Rio disse apenas que "como cidadão" está preocupado com a situação do País". "Não estou preocupado só hoje, estou preocupado há muito tempo", acrescentou, balizando a sua intervalo de preocupação nos "últimos 40 anos, e rejeitando "falar da espuma dos dias".