Voltar
15 maio 2013 18h02

Seguradoras mais que duplicam os lucros no primeiro trimestre

No final do primeiro trimestre, as empresas de seguros sob supervisão do ISP registaram um lucro acumulado de 137 milhões de euros, de acordo com o relatório de actividade divulgado esta quarta-feira. Este valor representa um crescimento de 145% face aos 56 milhões de euros obtidos em igual período do ano passado.
 
Apesar de se ter verificado um lucro maior, o número de seguradoras a ter resultados positivos diminuiu quando comparado com o ano passado. Das “42 empresas de seguros, 29 apresentaram resultados positivos”, o que significa que 69% das seguradoras terminaram o trimestre com lucros. No trimestre homólogo, este rácio situou-se em 75,6%.
 
A margem de solvências das seguradoras melhorou, passando de 208%, no primeiro trimestre de 2012, para cerca de 240%, nos três meses analisados. “A análise das empresas de seguros por tipo de negócio explorado revela indicadores de solvência distintos. Assim, como é usual, as entidades especializadas no ramo Vida apresentaram uma taxa de cobertura inferior à dos operadores dos ramos Não Vida (241% e 253% respectivamente). As empresas mistas, cuja taxa se situa habitualmente num valor intermédio, foram as que apresentaram o rácio mais baixo, na ordem dos 235%”, lê-se no comunicado.
 
Nestes primeiros três meses do ano, a produção de seguro directo aumentou 7,8% para 2,76 mil milhões de euros, uma evolução que é justificada pelo ramo Vida, que registou um crescimento de 15,5% para 1,8 mil milhões de euros. Já o ramo Não Vida registou uma quebra de 4,6%.
 
“No período em referência, os custos com sinistros de seguro directo apresentaram uma diminuição de 35,9%, explicada pelo ramo Vida. Nos ramos Não Vida assistiu-se a um aumento desta rubrica de 4,9%”, acrescenta a mesma fonte.