Voltar
10 maio 2013 13h47

Serviços contraem pelo 27º mês consecutivo

O índice de volume de negócios dos serviços recuou, em Março, 8,65% quando comparado com igual período do ano passado, de acordo com os dados disponibilizados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). Esta quebra foi menor do que a verificada em Fevereiro (10,45%), mas representa o 27º mês consecutivo de contracção neste sector. Não há registos nos dados do INE, que recuam até 2005, de um período tão longo de contracção.
 
“Esta evolução resultou, sobretudo, do comportamento do índice da secção de comércio por grosso e reparação de veículos automóveis e motociclos, que registou, em Março, uma diminuição homóloga de 9,9%, após uma redução de 12,7% no mês anterior”, realça o INE.
 
Quebra do emprego foi a menor desde Novembro de 2011
 
O índice de emprego também verificou um abrandamento na queda, registando uma descida homóloga de 5,1%, esta é, inclusivamente, a menos pronunciada desde Novembro de 2011. Já em termos mensais, verificou-se mesmo um aumento de 0,92%, o que é a maior subida mensal desde que há dados (2005). Esta subida mensal surge após cinco meses de queda.
 
Já o “índice de remunerações diminuiu, em termos homólogos, 5,1%”, verificando reduções homólogas desde Junho de 2011, segundo os dados do INE.
 
“O índice de volume de trabalho, medido pelo número de horas trabalhadas, ajustado dos efeitos de calendário, apresentou uma diminuição homóloga de 7,1% em Março (redução de 8,5% no mês anterior)”, adianta a mesma fonte.