Voltar
25 abril 2013 11h18

Subidas acima de 1% da Portugal Telecom e Galp Energia sustentam ganhos da bolsa

A bolsa nacional acentuou a tendência positiva da abertura da sessão, apesar das principais praças europeias evoluírem em terreno negativo. A Bolsa espanhola é a mais penalizada, com o IBEX a ceder 1,16%, uma vez que o desemprego agravou-se para mais de 27% no primeiro trimestre e o Santander anunciou que os lucros caíram mais que o estimado.
 
Em Lisboa o PSI-20 está a subir pela quinta sessão consecutiva, com um ganho de 0,53% para 6.164,88 pontos. 12 cotadas estão em terreno positivo, cinco caem e três seguem sem variação face ao fecho de quarta-feira, numa sessão que deverá ser de liquidez mais reduzida, devido ao feriado de 25 de Abril.
 
A suportar a subida do PSI-20 estão sobretudo os pesos pesados, com a Jerónimo Martins a prolongar os ganhos da véspera, quando subiu mais de 6% depois de ter anunciado resultados acima do esperado. Hoje os títulos avançam 0,77% para 18,24 euros, tendo atingido um novo máximo histórico, mesmo apesar de o Santander ter cortado a recomendação das acções de “comprar” para “manter”, com um preço alvo de 18,30 euros.
 
Subidas mais expressivas são protagonizadas pela Portugal Telecom e pela Galp Energia. A operadora de telecomunicações avança 1,24% para 3,923 euros e a petrolífera sobe 1,18% para 12,03 euros, numa sessão em que os preços do petróleo evoluem em alta ligeira.
 
No sector da banca as cotações estão pouco alteradas, com o mercado a absorver os resultados apresentados.
 
O Banco BPI sobe 0,47% para 1,06 euros depois de ter anunciado ontem que fechou o primeiro trimestre com resultados líquidos de 40,5 milhões de euros, um valor que representa uma subida de 3,1% face ao período homólogo e se situa acima das estimativas dos analistas do BESI.
 
O BCP segue estável nos 0,103 euros, depois de esta manhã ter anunciado que o polaco Bank Millennium fechou o primeiro trimestre com lucros de 120 milhões de zlotys, superando as previsões dos analistas. Os lucros do banco controlado em 65% pelo BCP subiram 9%.
 
A Zon Multimédia ganha 1,69% para 3,367 euros depois do UBS ter recomendado aos clientes que comprassem acções da operadora aos níveis actuais. A Sonaecom avança 1,75% para 1,74 euros.