História

As origens - o século XIX

A casa financeira que deu origem ao Banco Carregosa foi criada em 1833, no Porto. Era uma casa de câmbios, situada na Rua das Flores, que iniciou atividade numa altura em que a cidade fervilhava.

A L.J. Carregosa deve o seu nome a Lourenço Joaquim Carregosa, um homem admirável que, no meio de tantas dificuldades sentidas pelo país e pelo Porto, em especial durante o período dramático do Cerco, soube erguer um negócio e dar-lhe credibilidade e competência, em plena baixa da cidade.

Como descreve o historiador Germano Silva, "Em 1833 (…) o Porto estava a ferro e fogo. Vivia-se o período mais dramático do cerco. Encurralados dentro da cidade, 7500 soldados, sob o comando de D. Pedro IV, o rei constitucional, enfrentavam, com extrema bravura, as investidas das tropas miguelistas, três vezes superiores em número, disciplinadas e muito mais bem apetrechadas. Não obstante, os portuenses resistiam às bombas, à fome e, ao pior dos inimigos, à cólera que a partir de certa altura se instalou no Porto.

Muita coisa mudou ao longo dos séculos XIX, XX e XXI.

Uma coisa se mantém: a sede, a administração e a actividade da casa financeira mais antiga da Península Ibérica continuam no Porto, agora, na Avenida da Boavista.
 
Estas são as datas mais relevantes dos momentos que marcaram a nossa história:

1833 - Primeiros registos de atividade da empresa original criada para negociar divisas, no Porto. A sociedade deve o nome a Lourenço Joaquim Carregosa, que a adquiriu em 1885.

1846 - Data da fundação do Banco de Portugal.
 
1994 - Criação da L.J. Carregosa – Sociedade Corretora S.A..
 
2000 - Lançamento, pela L.J. Carregosa, do primeiro serviço de corretagem online em Portugal. Parceria tecnológica com o Saxo Bank (First WL International Partner).
 
2001 - Transformação da Sociedade Corretora em "Financeira de Corretagem”.

2006 - Aumento do capital social e início do processo de transformação da sociedade financeira em banco.
 
2007 - Lançamento da marca de negociação online GoBulling, primeiro broker a praticar comissão de corretagem zero em todos os mercados Euronext. Em 2007, a GoBulling torna-se líder do mercado de futuros com uma quota de 36,5%.
 
2008 - Autorização do Banco de Portugal para o projeto de fusão e transformação da sociedade em Banco, dedicado à banca privada.
2009 - Apresentação pública oficial do Banco Carregosa em Maio, no Porto.
 
2010 - A Presidente do Conselho de Administração do Banco Carregosa é nomeada Embaixadora da "Rede Europeia do Empreendedorismo Feminino”, pela Comissão Europeia e pela Presidência Belga. A "Rede Europeia do Empreendedorismo Feminino", criada em 2009 na Suécia, utiliza casos de sucesso de mulheres empreendedoras para, com o seu exemplo, inspirarem outras mulheres a criarem a sua própria empresa.

É inaugurado o escritório de representação em Madrid (Espanha).

Lançamento dos primeiros Fundos de Investimento com a marca Banco Carregosa.

2011 - Abertura dos escritórios da área da banca privada em Lisboa, onde já existia um escritório da GoBulling.
 
2012 - O Banco Carregosa recebe o prémio "Melhor em banca privada em Portugal", atribuído pelo magazine inglês "World Finance".

O Banco Carregosa foi distinguido como o banco que mais cresceu na categoria de "Médio ou Pequeno Banco", pela revista Exame em associação com a Deloitte.

A Presidente do Conselho de Administração, Maria Cândida Rocha e Silva, foi eleita a "Mulher de Negócios do Ano” pela revista Máxima e, ainda, distinguida com o "Prémio Carreira”, pelo percurso profissional no mundo financeiro.
 
2013/2014 – Em 2014, pelo terceiro ano consecutivo o Banco Carregosa recebe o prémio de "Melhor em banca privada" em Portugal, pela revista "World Finance".
Em 2013, a revista Exame, em associação com a Deloitte, atribui ao Banco Carregosa o prémio de "Médio ou Pequeno Banco que mais cresceu”, repetindo a distinção entregue em 2012.
 
2015 – A Revista Exame, em associação com a Deloitte e a Informa D&B, atribui ao Banco Carregosa o prémio de "Médio ou Pequeno Banco que mais cresceu em 2014”, repetindo as distinções entregues em 2012 e 2013.

A Presidente do Banco Carregosa, Maria Cândida Rocha e Silva, é distinguida com o prémio carreira, "Lifetime Achievement Award” na Gala "Investors Relations Awards”, numa iniciativa da Deloitte.

A tradição e excelência dos serviços, a criação e desenvolvimento de produtos financeiros inovadores e a independência fazem do Banco Carregosa um exemplo singular no mercado financeiro nacional. A fidúcia, o ativo mais valioso do Carregosa, é preservada desde 1833.