Voltar
24 abril 2023 15h35

4 investimentos para além do investimento direto em imobiliário

4 investimentos para além do investimento direto em imobiliário

 

 

As transações imobiliárias, em Portugal, ainda arrecadam investimentos muito superiores a outros investimentos, como ações, obrigações ou criptomoedas. Este mercado é um dos mais atrativos no nosso país e assim se conseguiu manter mesmo com a pandemia. Contudo, o investimento direto em imobiliário envolve um custo de entrada elevado, um longo período para recuperar o investimento e liquidez reduzida. Felizmente, há muito que o imobiliário já não é a única opção, mesmo para os investidores mais conservadores. Aqui estão 4 investimentos para além do investimento direto em imobiliário.

 
 
1. Investimento indireto em Imobiliário
 
 
O investimento através de veículos que têm exposição ao imobiliário pode ser uma forma de se expor a este mercado sem sentir algumas das dificuldades mais associadas ao investimento direto: valores elevados de entrada no investimento e a maior dificuldade de venda, em caso de necessidade ou para concretização da mais valia.
É assim possível o investimento em veículos, como em Fundos de Investimento que têm exposição ao mercado imobiliário.

 
 
2. Títulos do Estado
 
 
Investir em Títulos do Estado é uma opção de investimento que envolve a compra de títulos de dívida do Estado Português. Entre os vários Títulos do Estado em que pode investir encontram-se as Obrigações do Tesouro (OT’s), os Certificados de Aforro e os Certificados do Tesouro Poupança Crescimento. 
Uma das razões da preferência dos investidores por este tipo de produto financeiro reside no facto de ter capital garantido e remuneração que em alguns casos pode ser superior à dos depósitos a prazo. Além disso, o risco de perder o capital investido é reduzido. Para além disso, os montantes para a subscrição são baixos, especialmente nos Certificados de Aforro.

 
 
3. Gestão de Ativos 
 
 
Se, tal como no investimento imobiliário direto, o objetivo é manter o investimento durante alguns anos, a Gestão de Ativos poderá ser uma solução a considerar. Ao investir nestas soluções, está a delegar a gestão do seu investimento a uma equipa especializada e dedicada que seguirá uma política de investimento de acordo com o seu perfil de risco e/ou classes de ativos preferenciais).

 
 
4. Ouro
 
 
O ouro sempre foi considerado como um ativo-refúgio para proteger o capital de crises e inflações. Como qualquer outro investimento, também o ouro pode sofrer algumas oscilações. Contudo, apresenta, em regra, um comportamento mais estável quando comparado com a performance de ações e obrigações. Pode também ser uma boa forma de diversificar os investimentos com ativos que protejam o investidor dos tempos de incerteza. 

 
 
Banco Carregosa, a proteger os seus investimentos desde 1833
 
 
Estes são alguns dos investimentos, em Portugal, alternativos ao imobiliário que vale a pena considerar. Contudo, antes de dar o primeiro passo, é importante avaliar com prudência as suas opções. Beneficie da experiência e conhecimento dos profissionais do Banco Carregosa para determinar os ativos que melhor se enquadram na sua estratégia geral de investimento e no seu portfólio. Cuide do seu património com segurança.